Como é a dor do câncer de mama? Descubra mais!

O câncer de mama é um dos que mais é levado a sério. E isso acontece porque é uma doença muito presente na vida das mulheres. Sendo assim, é de grande importância fazer com que esse público tenha o máximo de informação possível. Por isso, através desse artigo, iremos falar sobre como é a dor do câncer de mama.

Toda e qualquer doença tem as suas reações e sintomas, assim como começa o câncer de boca, de próstata ou de pele.  Mas, e no caso dessa doença, como é a dor do câncer de mama? Será que é uma dor muito grande, ou suportável? E, se há dor, ela tende a aparecer logo no início do câncer, ou apenas à medida que a doença se desenvolve?

Muito se fala da importância de descobrir o câncer precoce. Afinal de contas, quanto antes ele é descoberto, maiores são as chances de cura da doença. Por isso, você deve saber quais são os possíveis sintomas e, portanto, é interessante saber como é a dor do câncer de mama.

É claro que qualquer sintoma de dor não comum em qualquer região é passível de procurar um médico. Isso porque, ainda que não seja um câncer, pode se tratar de uma outra doença, mesmo que não tão grave.

De certa forma, você ainda pode querer saber como é a dor do câncer de mama. Afinal de contas, dessa forma, torna-se possível diferenciar de um câncer para um outro tipo de doença. Então, se você quer saber mais a respeito desse assunto, é só continuar nesse artigo. Confira!

Quando a mama começa a doer?

Antes de falarmos sobre como é a dor do câncer de mama, pode ser interessante abordar com mais detalhe esse assunto. E falamos isso porque se trata de uma dor que a ciência reconhece como “mastalgia”, o qual afeta cerca de 70% de todas as mulheres.

Então, se a grande parte das mulheres sente esse tipo de dor no local, como é possível definir se é um problema mais grave ou apenas algo “comum”? É por essa razão que você deve saber como é a dor do câncer de mama, para ter como distinguir.

Mas, no geral, a causa da mastalgia é por conta das intensas alterações hormonais, como é o caso da menopausa ou menstruação, por exemplo. Porém, há algumas situações mais graves, como quando há presença de cisto no seio ou a mastite da amamentação.

Não é que a dor nos seios seja algo normal, porque nenhuma dor deve ser vista desse jeito. No entanto, a depender dos níveis hormonais, esse é um sintoma esperado. Mas, se a dor persistir por mais de 15 dias e não ter ligação com menstruação nem menopausa, é preciso procurar um ginecologista.

Ademais, não podemos deixar de falar que essa dor nas mamas pode acontecer tanto em apenas um lado dos seios, quanto nos dois, ao mesmo tempo. E, às vezes, esse desconforto pode irradiar para o braço, se for algo mais intenso.

Saiba quais os cuidados pós cirurgia câncer de mama devem ser tomados 

O câncer de mama causa dor nos seios?

Você já entendeu que essa dor pode ser em decorrência de outras questões, como a hormonal. No entanto, antes de falarmos sobre como é a dor do câncer de mama, você deve saber se, de fato, o tumor é capaz de ocasionar algum desconforto nessa região feminina.

Quanto a essa questão, devemos falar que o câncer de mama nem sempre dói. É normal que grande parte das mulheres achem que um dos sintomas óbvios dessa doença seja a dor nos seios. Inclusive, algumas acabam esperando sentir algo nas mamas para, então, procurar um médico.

Mas isso é um erro muito grande! Na realidade, são raras as vezes em que o câncer de mama causa algum tipo de dor nos seios. E, das vezes que causa, pode ser uma dor tão mínima que você nem sequer pode se dar conta.

Na realidade, de todas as mulheres que têm esse câncer, cerca de 15% sentem algum tipo de dor ou desconforto na mama enquanto a doença se desenvolve. Então, por mais que você não esteja sentindo nada nessa região, isso não quer dizer, necessariamente, que você não tem câncer.

Certo, essa não é uma dor comum, mas que pode vir a acontecer. Então, nesses raros casos, como é a dor do câncer de mama? Falaremos sobre isso no tópico seguinte.

Como é a dor do câncer de mama?

É um pouco difícil falar sobre como é a dor do câncer de mama, pois de fato não é um sintoma muito comum. Na grande parte das vezes em que a mulher sente qualquer desconforto na região mamária, isso advém de algum problema hormonal.

Por essa razão, a dor mamária, quando tem ligação com o câncer, geralmente só aparece em fases avançadas. Então, dos 15% de mulheres que sentem dor em decorrência dessa doença, mais da metade está com a doença avançada.

Para que você entenda melhor essa questão de como é a dor do câncer de mama, é preciso saber que a dor é em virtude da invasão das estruturas adjacentes ao tumor. Ou seja, pele, músculos, ossos, estruturas vasculares e nervosas.

Então, mulheres que têm alguma dor na região mamária, provavelmente advém de uma outra malignidade oculta. Ou seja, quer dizer que, além do câncer, a paciente pode ter sido acometida por uma outra doença.

E, nesses casos, a dor do câncer de mama se apresenta como uma nodulação mamária palpável, vermelhidão, edema, depressão na pele e/ou retração no mamilo. Com isso, estamos querendo dizer que a dor na região dos seios não é comum nas fases iniciais do câncer, apenas quando a doença já está avançada.

Quais são os sintomas do câncer de mama?

Já falamos sobre como é a dor do câncer de mama e que não é um sintoma muito comum. Por conta disso, é possível que você queira saber quais são os sintomas, até mesmo para poder se prevenir e procurar um médico sempre que necessário, dentre os sintomas, podemos citar os seguintes:

  • Coceira frequente na mama;
  • Alteração na coloração ou forma da aréola;
  • Crostas ou feridas na pele junto ao mamilo;
  • Sulco na mama;
  • Caroços ou inchaços na região das ínguas nas axilas;
  • Veias saltadas e que aumentam de tamanho;
  • Liberação de líquido pelo mamilo;
  • Presença de nódulo ou caroço que não dói.